WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
Olá, como posso ajudar?

Transtorno de Personalidade Anti Social

Os termos Sociopata, Psicopata, Personalidade Psicopática, Personalidade Anti social ou Dissocial são considerados sinônimos. O DSM.IV  chama esses casos de Personalidades Anti-sociais e a CID.10  de Personalidades Dissociais.

Quando o transtorno de personalidade opositivo desafiador não é tratado, há uma enorme probabilidade de progredir para o Anti Social.

Suas principais características são: não se conformar com as normas sociais ou com relação à legislação vigente; propensão a enganar, mentir repetidamente, usar nomes falsos para obter vantagens pessoais; impulsividade ou fracasso em fazer planos para o futuro; agressividade, inclusive com envolvimento em agressões físicas; desrespeito pela própria segurança ou pela alheia; irresponsabilidade, inclusive com obrigações financeiras e ausência de remorso, racionalizando quando fere, maltrata ou rouba alguém.

O desrespeito e a violação aos direitos dos outros, inicia-se na infância ou começo da adolescência e continua indefinidamente na idade adulta; a enganação e a manipulação são aspectos centrais, além da violação dos direitos básicos ou sentimentos dos outros, também há contravenção de normas ou regras sociais importantes.

As características mais marcantes e causadoras de maior impacto social são as seguintes: Sedução e manipulação (pelo encanto superficial, o psicopata acaba usando as pessoas certas e na medida de suas utilidades, descartando-as depois); mentiras sistemáticas e comportamento fantasioso; (uso da mentira como ferramenta de trabalho. A habilitada e habituação em mentir é grande; Ela é capaz de mentir olhando nos olhos, com atitude neutra e relaxada. Essa frieza ao mentir é a responsável pela sistemática capacidade para ludibriar as máquinas detectoras de mentira); ausência de Sentimentos Afetuosos (desde criança se observa na pessoa psicopata um acentuado desapego aos sentimentos e um caráter marcado pelo fingimento. A pessoa sociopata não manifesta nenhuma sensibilidade por nada, normalmente mantendo-se indiferente. Elas têm grande dificuldade para entender os sentimentos dos outros, mas, por outro lado, podem fingir magistralmente esses sentimentos quando socialmente desejável); amoralidade (eles possuem grande insensibilidade moral, faltando-lhes totalmente juízo e consciência morais, bem como noção de ética); impulsividade e incorrigibilidade (a ausência de sentimentos éticos e altruístas, unidos à falta de sentimentos morais, impulsiona aos atos de cometer brutalidades, crueldades e crimes. A pessoa psicopata nunca aceita os benefícios da reeducação, da advertência e da correção, mas podem disfarçar durante algum tempo seu caráter torpe e anti social); falta de adaptação social (desde criança manifesta certa crueldade e tendência a atividades delituosas, como o maltrato aos animais, às pessoas mais novas, mentiras continuadas, fugas, etc. A adaptação interpessoal também fica comprometida, tendo em vista a tendência acentuada do psicopata ao egocentrismo e egoísmo).

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.