WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
Olá, como posso ajudar?

Transtorno do Pânico

Umas das causas desse transtorno é a alta ansiedade. Pessoas que apresentam Transtorno do Pânico costumam inventar explicações como “eu devo estar tendo um ataque cardíaco ou convulsão, posso estar morrendo, perdendo controle ou ficando louco”.

Um ataque de pânico inicial representa um “alarme falso” em que é sentida demasiada ansiedade. Então, após o primeiro ataque, algumas pessoas ficam apreensivas e hipervigilantes quanto a manifestações físicas da ansiedade.

Temendo novos ataques, desenvolvem interpretações distorcidas e catastróficas em torno dessa possibilidade. Na medida em que a pessoa detecta a ansiedade e a entende como ameaçadora em si, a ansiedade aumenta.

Em indivíduos com Transtorno de Pânico crônico (que se estende por bastante tempo), a crença de terem uma doença ameaçadora à vida pode levar a uma ansiedade debilitante e a excessivas consultas médicas. Eis alguns sinais do transtorno: Palpitações ou ritmo cardíaco acelerado; Suor excessivo; Tremores; Sensações de falta de ar; Dor no peito; Náusea ou dor abdominal; Sentimentos de estar destacado de si mesmo; Dormência ou formigamento (sintomas físicos); alguns pensamentos estão associados aos sintomas físicos: de desmaio; de perda do controle; de que está tendo um ataque cardíaco; de que irá morrer; de enlouquecer; de que vai participar de uma cena embaraçosa; de que não irá conseguir chegar em casa.

Estas afirmações não são claramente conscientes e acabam por enviar a seguinte mensagem a seu corpo: “prepare-se para o pior”. A pessoa pode ter somente o pensamento obsessivo ou ele junto com atividades compulsivas. Os pensamentos são fixos em determinados assuntos.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.